facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 26 de Maio de 2024
26 de Maio de 2024

28 de Junho de 2010, 12h:47 - A | A

VARIEDADES /

Bancos precisarão de mais capital para cobrir riscos de mercado

Folha-SP



Os bancos brasileiros terão dois anos para se adaptar a mais uma mudança nas regras internacionais sobre exigência de capital para reduzir riscos.

O BC alterou a exigência de recursos para cobrir riscos de mercado, que se referem a variações no câmbio, juros, commodities e ações.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

Na média, as instituições financeiras terão de aumentar em 6% o patrimônio que é exigido para cobrir esses riscos. Segundo o BC, a exigência dessa parcela adicional é baseada em cálculos que incorporam cenários de "risco estressado", que pega as maiores variações verificadas em crises financeiras desde a implantação do Plano Real.

Dados de março de 2010 apontam uma exigência total para o sistema financeiro de R$ 264 bilhões. Se a nova regra fosse adotada nesse momento, o valor subiria para R$ 279 bilhões.

Hoje, os bancos têm capital para cobrir 18% (R$ 438 bilhões) dessa exigência. Com a nova regra, o percentual cairia para 17%, o que ainda daria folga ao sistema financeiro.

"Os bancos terão de continuar a ter um mínimo de 11% do seu capital, mas esse percentual passará a representar um valor maior", disse o chefe do Departamento de Normas do Banco Central, Sergio Odilon dos Anjos.

De acordo com o BC, a medida dá continuidade à implantação das recomendações do Comitê de Basileia no país e segue o cronograma internacional publicado pelo comitê no último dia 18.

"O objetivo é fazer uma revisão à luz das medidas aprovadas no Comitê de Basileia como uma resposta regulatória à crise financeira internacional", disse Odilon.

Além do risco de mercado, o cálculo do Índice de Basileia também leva em consideração risco de crédito e operacional, cujas regras não foram alteradas hoje.

Comente esta notícia