Cuiabá, 05 de Dezembro de 2022
logo

09 de Novembro de 2016, 21h:38 - A | A

POLÍTICA / SECRETARIA DE CIDADES

Taques exonera Chiletto e pode nomear Wilson para 'tocar' obras inacabadas da Copa

Os motivos seria o descontentamento de prefeitos pela lentidão nos serviços desenvolvidos pela pasta e pelo perfil extremamente técnico junto aos parlamentares

DA REDAÇÃO



O secretário de Estado das Cidades (Secid), Eduardo Chiletto, acaba de ser exonerado pelo governador Pedro Taques (PSDB) supostamente por reiterados descontentamentos junto a deputados e prefeitos do interior do Estado. O mais cotado para assumir suas funções é o deputado estadual Wilson Santos (PSDB) que poderá deixar a pasta “mais flexível” no âmbito do perfil político.

A confirmação da exoneração veio de fontes ligadas a Chiletto que informaram também que o governador há algum tempo já estaria estudando um novo nome com perfil mais político para assumr a Secretaria pelas reclamações que estariam recebendo do gestor.

O ex-titular da Secid, estava sofrendo muita resistência, pois não conseguia dar seguimento em obras essenciais como a do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). No entanto, o Gabinete de Comunicação do Governo do Estado emitiu uma nota citando dificuldades orçamentárias e agradecimento do governador, porém sem esclarecer os pontos da exoneração. No documento não consta também quem poderá assumr o cargo, mas não está descartado que algum secretário adjunto asuma o posto até que o nome definitivo seja oficializado pelo governador. 

Wilson já estava sendo cotado para assumir a Secretaria assim que saiu derrotado das eleições muinicipais no dia 30 de outubro, quando perdeu nas urnas o comando da Prefeitura de Cuiabá para Emanuel Pinheiro (PMDB).

Outro que pode entrar para o 1º escalão do Governo é o prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PSB) que saiu derrotado nas eleições muinicipais contra o empresário Luiz Binotti (PSD). Ele é cotado para assumir a pasta de Infraestrutura e Logística no lugar do executivo Marcelo Duarte. Pivetta assumiria a pasta com a missão de trabalhar em proximidade com os prefeitos já que a função da secretaria, entre outras coisas, é dar continuidade na execução de obras e manutenção de rodovias que cortam os municípios. Contudo, ainda não é certo que ele irá compor o secretariado de Taques.

Outras mudanças previstas estão para ocorrer com a nova reforma administrativa, programada para chegar na Assembleia Legislativa para ser apreciada e votada pelos deputados até o final do mês.

Conforme adiantou o , o prejeto da reforma chegou a ser debatido entre os deputados aliados, mas após pedidos dos próprios parlamentares ela retornou para o Governo par a realização de "ajustes". A ideia, segundo o líder de Taques na Casa de Leis, deputado Dilmar Dal'Bosco (DEM) é que pedidos de deputados sejam atendidos. Entre eles, a inserção de nomes com políticos no staff do tucano.          

Confira a nota na íntegra:

Para efeitos de publicidade e transparência, o Governo de Mato Grosso informa que a Secretaria de Estado de Cidades passa por mudanças administrativas com o intuito de dar continuidade aos trabalhos iniciados pelo secretário Eduardo Chilleto, que deixa a pasta nesta quinta-feira (10.11). Em reunião com o secretário Chilleto nesta quarta-feira (09.11), o governador Pedro Taques elogiou o empenho do gestor público e agradeceu pelos quase dois anos de dedicação. O novo secretário da pasta deve ser anunciado nos próximos dias.

“Agradeço ao [Eduardo] Chiletto pela honestidade e competência com que se portou durante esses 22 meses e 10 dias à frente da Secid. Sabemos todos nós das dificuldades orçamentárias e a burocracia que tornam a administração pública desafiadora. O amigo [Eduardo] Chiletto se dedicou com afinco e determinação na direção da transformação do nosso Estado. Muito obrigado!”, afirmou o governador Pedro Taques.

Graduado em Arquitetura pela Universidade Santa Úrsula, Eduardo Chiletto é mestre em Física e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Mato Grosso. Entre 2015 e 2016, atuou na articulação de R$ 125 milhões, considerando os mais de 220 convênios e contratos sob a responsabilidade da Secid. Desse total, R$ 50,9 milhões já foram liberados para os municípios mato-grossenses, atendendo setores essenciais como pavimentação, urbanização e iluminação. Ao todo são 440 obras tocadas pela Secretaria das Cidades e cerca de 90 delas já foram entregues. O restante será concluído até o final de 2017 e 2018. 

Comente esta notícia

Julimar Alves 10/11/2016

Troca-se um técnico por um politico. Troca-se um técnico por um compadre. Aquele mesmo que vendeu a Sanecap (com direito a uma ETA novinha no pacote), através do Galindo Testa de Ferro. Nessa história, sabemos que quem vai rir por último, não seremos nós. Serão a Encomind (Da Avenida das Torres e seu asfalto casca de ovo). Os irmãos Avalone (do escândalo do PAC). Nunca me enganei com esse Taques e sua origem da 24 de Outubro, junto com os Campos. Enfim, essa raça não larga o osso. Enquanto o filhote dos Campos assume a prefeitura, o filhote do bilionário Dante segue firme no estado.

Julimar Alves 10/11/2016

Troca-se um técnico por um politico. Troca-se um técnico por um compadre. Aquele mesmo que vendeu a Sanecap (com direito a uma ETA novinha no pacote), através do Galindo Testa de Ferro. Nessa história, sabemos que quem vai rir por último, não seremos nós. Serão a Encomind (Da Avenida das Torres e seu asfalto casca de ovo). Os irmãos Avalone (do escândalo do PAC). Nunca me enganei com esse Taques e sua origem da 24 de Outubro, junto com os Campos

Valdecarlos José dos Santos 10/11/2016

Vamos ver se começa a fazer algo, porque só falácias e as (S)obras da copa, continuam como estava ou até pior pelo tempo parado. #semexe governador.

3 comentários

1 de 1