Cuiabá, 05 de Dezembro de 2022
logo

25 de Novembro de 2016, 07h:00 - A | A

POLÍTICA / "INTERVENÇÃO"

Prefeito eleito contesta licitação de ônibus para ‘contemplar’ o VLT

Emanuel Pinheiro (PMDB) quer saber se o certame tem questões voltadas ao modal de transporte, com a previsão de parte ficar pronto em 2018.

FRANCISCO BORGES
DA REDAÇÃO



A nova licitação do transporte coletivo para Cuiabá, promovida pela gestão de Mauro Mendes (PSB), pode ser contestada pelo prefeito eleito, Emanuel Pinheiro (PMDB), já em dezembro próximo. Isso porque ele quer saber se o certame abrange questões que envolvam o veículo leve sobre trilhos (VLT), no sentido de atender “de certa forma” a promessa de fazer o trem de superfície andar.

“A situação administrativa que me preocupa, e eu até quero conversar com o prefeito Mauro Mendes sobre isso, é a licitação do transporte coletivo, que já está em audiência pública convocada, e eu quero participar no dia 6 de dezembro”, disse Emanuel.

“A situação administrativa que me preocupa - e eu até quero conversar com o prefeito Mauro Mendes sobre isso - é a licitação do transporte coletivo, que já está em audiência pública convocada e eu quero participar no dia 6 de dezembro”, disse Emanuel, após participar de reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal, nesta quinta-feira (24), na Assembleia Legislativa.

De acordo com o prefeito eleito, se o certame não contemplar o VLT, ele pretende buscar um entendimento Mendes, para que juntos possam ampliar a discussão especificamente sobre o caso.

“Tão logo fui eleito e em visita ao governador [Pedro Taques], ele me garantiu parceria, por saber da minha posição em relaão à retomada das obras do modal de transporte. Então, eu quero mais informações a respeito dessa licitação”, afirmou.

O projeto relativo à concessão do serviço público municipal de transporte coletivo de passageiros de Cuiabá deve ser apresentado em audiência pública pela Prefeitura. A previsão é de que o evento dure mais de três horas. No encontro, secretário de Mobilidade Urbana, Thiago França, irá apresentar etapas, valores, prazos, além das minutas do edital e do contrato.        

Ainda não se sabe ao certo a data exata para o lançamento da licitação, bem como sobre taxa de outorga, valores de tarifas, qualidade dos ônibus, categorias com gratuidades total ou parcial, além da possibilidade de abertura de novas linhas. Somente quando apresentar as respostas será possível saber se haverá integração com outros modais.

A última licitação do sistema foi realizada em 2004, na gestão do ex-prefeito Roberto França. Vencida desde 2012, a concessão vem sendo prorrogada sem novo certame. 

Comente esta notícia

Gilston 25/11/2016

Cuidado meu prefeito Emanuel Fica esperto e de olho bem abertos, pra estes acordos em final de feira de mandato do MM. Prefeito que sair da prefeitura, com salvador da Pátria. Pra ele lá na frente ficar boquejando que foi ele quem resolveu isso ou aquilo.Tem coisa que o MM deveria deixa pro próximo prefeito resolver ja que é de grande magnitude e repercussão como por exemplo esse assunto da Cab e a da iluminação publica trocas das lampada pra LEED. Prefeitão, cade a inauguração do novo PSM que éra pra Dez de 2014 que passou pra Dez 2016? Prefeito, cade as UPAs prometida para cada polo de Cuiabá? Cade o asfaltamento do Pq Res Dom Bosco prometido por sua administração? Prefeito, cada a entrega da obra da avenida dos trabalhadores até o Planalto? Pelo vista vai entregar as obras igual o Silval Barbosa, pela metade e mala acabada como é o caso pq das águas, tudo pela metade com desculpa pra tudo né. Fica esperto com este papo de que vai deixar no azul o caixa da prefeitura, como deixou o Chico Galindo.

1 comentários

1 de 1