Cuiabá, 30 de Junho de 2022
logo

Quinta-feira, 27 de Outubro de 2011, 11h:03 - A | A

CASO LAND ROVER

Líder da oposição diz que explicações não convenceram

Segundo Percival, a Fifa não colocou como critério a segurança de fronteiras com países vizinhos

FERNANDA LEITE

O deputado Percival Muniz (PPS), líder da oposição na Assembleia Legislativa, não ficou satisfeito com as explicações apresentadas pelo ex-diretor da extinta Agecopa e atual secretário adjunto da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), Jefferson de Castro. Ele foi sabatinado ontem (26) pelo Colégio de Lideres da Casa para falar sobre a aquisição de carros e equipamentos russos sem licitação no valor de R$ 14 milhões.

De acordo com o parlamentar, Jefferson mal sabia o que falava. “Jefferson tentou demonstrar a importância dos acessórios, mas não sabia o nome, o custo, o fabricante. Ele ficou de fornecer hoje (27) informações de cada equipamento. Ele chegou afirmar um cabo de aço que tem em outros veículos como equipamento, enfim, não deu para entender o que ele dizia. Foi mal explicado”, criticou.

Percival questionou os trabalhos realizados pela  Secopa e disse que os investimentos em segurança pública na fronteira com a Bolívia não diz respeito às suas atribuições. “O que causa estranheza é que nem a Secretaria de Segurança Pública, Exército e União foram consultados sobre a compra dos equipamentos”, apontou.

Ainda de acordo com o líder da oposição na AL/MT, a Federação Internacional de Futebol (Fifa) não colocou como critério a segurança de fronteiras com países vizinhos.

Até o momento não se sabe quem realizou as compras dos equipamentos ou se os mesmo partiram da iniciativa do governador ou do presidente da Secopa, Eder Moraes.

Comente esta notícia