Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Sábado, 05 de Novembro de 2011, 10h:25 - A | A

CRISE DE CONFIANÇA

Lacerda nega saída de Eder e dá assunto Global Tech por encerrado

Eder Moraes está no centro da crise que pode abalar a governabilidade de Mato Grosso

FERNANDA LEITE

A Secretaria de Estado de Segurança Pública, sob o  comando de Diógenes Curado, ficará responsável para tratar das nova aquisição de equipamentos (radares e veículos),  para monitoramento da fronteira Mato Grosso com a Bolívia. O anúncio foi feito hoje (5), pelo secretário da Casa Civil, José Lacerda, que considerou o assunto por encerrado.  Sobre os rumores que apontam a saída de Eder Moraes do staff de Silval Barbosa (PMDB), o secretário disse que o chefe do Executivo não pretende fazer mudança no secretariado no momento.

 

De acordo com o secretário, a polêmica da crise gerada pela dispensa de licitação dos Conjuntos Móveis Autônomos de Monitoramento (Comam) - radares e veículos especialmente preparados para supervisionar fronteira, no custo de R$ 14 milhões, são necessários para evitar a entrada de drogas o estado.

 

“Já foi anulada a aquisição dos equipamentos agora vamos realizar o processo de licitação para que não haja mais as celeumas que ocorreram com estes equipamentos vindos da Rússia. É preciso que haja segurança na fronteira, somos o passaporte da entrada de drogas no Brasil”, alegou.

 

O governo não admite, mas tudo indica que a anulação do contrato da compra dos equipamentos foi motivada pela descoberta da suposta existência de uma "empresa de fachada", criada somente para atender a Agecopa na aquisição destes equipamentos. Trata-se da Global Tech.


leia mais: Site denuncia sede de fachada da Global Tech em Brasília
 

Além da compra duvidosa, o estado não comunicou o Exército sobre as negociações e não obteve homologação do material para a aquisição. O Ministério Público Estadual (MPE) e Tribunal de Contas do Estado (TCE), também estavam investigando as supostas irregularidades na compra destes equipamentos.

 

Veja também: 

Agecopa compra 10 carros Land Rover sem licitação

"A ideia é licitar e comprar de forma legal, transparente e segura", diz Eder

 

          

Comente esta notícia

Carlos Henrique Mendonça 06/11/2011

Todo o ESTADO envolvido...Tem que dá por encerrado mesmo!!! Até quando esse meu Brasil vai aguentar esses ratos de sempre???

Welton Figueiredo 06/11/2011

kada um já pegou o seu joaõ.....por isso ponto finallll.....deve ser ki repartiram as land rovers entre eles.......#anokivemvotemnelesbestas.

João Cãmara 06/11/2011

Não pode dar nada em encerrado não, Tem que apurar os fatos até o fim..tem muita mutreta nisso ai...

3 comentários

1 de 1