Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

07 de Novembro de 2014, 14h:54 - A | A

POLÍTICA / BENEFÍCIOS À FRIBOI

Juiz diretor da AMAM emite nota de repúdio a Nadaf por ataques a Bertolucci

"A crítica exteriorizada contém claramente um viés de censura e um quê de leviandade quando agride gratuitamente a honra e põe em dúvida a imparcialidade do Magistrado mediante a Imprensa deste estado", diz trecho da nota

DA REDAÇÃO



O juiz José Arimatéia Neves Costa encaminhou ao RepórterMT nota de repúdio ao secretário-chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf, que disparou críticas contra o juiz Luis Antônio Bertolucci, ao qual o tachou, segundo Nadaf, de corrupto e ladrão. Nadaf reclama que não teria tido qualquer direito de resposta sobre o caso da JBS Friboi, em que ele teve os bens bloqueados pela Justiça.

Bertolucci, da Vara Especializada de Ação Civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, acatou um pedido do Ministério Público Estadual (MPE) em que acusa Nadaf, o governador Silval Barbosa (PMDB) e outros secretários de improbidade administrativa na concessão de benefício fiscal ilegal de mais de R$ 73,5 milhões à empresa JBS Friboi. Todos os envolvidos tiveram os bens bloqueados nesse valor, sendo a soma geral 441.380.926,62 milhões. 

O juiz Arimatéia saiu em defesa do colega. Veja a nota enviada à Redação, na íntegra.  

"Sem haver solicitação do Colega, mas na qualidade de membro da magistratura mato-grossense, no mister de Diretor de Defesa de Prerrogativas da Associação Matogrossense de Magistrados, devo lamentar e repudiar com veemência as palavras creditadas ao Secretário-Chefe da Casa Civil do Estado de Mato Grosso, Sr. Pedro Nadaf, veiculadas ao final da tarde de ontem (06) neste site de notícias, através das quais Sua Excelência ataca a pessoa do Juiz que proferiu decisão judicial contra si, no caso o Colega Juiz de Direito da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular da Comarca de Cuiabá.

A crítica exteriorizada contém claramente um viés de censura e um quê de leviandade quando agride gratuitamente a honra e põe em dúvida a imparcialidade do Magistrado mediante a Imprensa deste estado, além de não gerar qualquer efeito técnico ao andamento do processo, representando, na verdade, uma vertente de comportamento que vem crescendo vertiginosamente nesse País, com a nefasta intenção de intimidar e ferir a independência constitucionalmente assegurada aos Membros do Poder Judiciário.

A Magistratura deste Estado doravante não admitirá e nem tolerará tal prática, sobremodo quando advinda de Secretário de Estado, a quem competiria exercer as funções de representação política e de elo entre o Governo e os demais órgãos e poderes republicanamente constituídos, e não se expor e expor de forma desnecessária Agente Público cuja credibilidade está acima de qualquer suspeita, dentro e fora da Magistratura.

José Arimatéa Neves Costa

Outro lado

Nadaf reclamou que sua vida foi exposta por Bertolucci, já que, com a ação,  foi mostrado que havia R$ 400 mil  na conta do secretário. “Se amanhã ou depois desbloqueia vou responsabilizar o juiz pela integridade física dos meus filhos, já que foi exposto que eu tinha R$ 400 mil na conta. Se acontece um sequestro e pedem que paguemos o valor para devolver meu filho. Isso é uma irresponsabilidade, uma imoralidade com o cidadão e não se pode mexer assim com a vida das pessoas”, destacou. Ele diz que, parte dos recursos, é de previdência privada que paga para seus filhos desde pequenos. Quanto aos bens, destacou que possui patrimônio de 100 anos que recebeu de herança e que foi bloqueado.

 

Comente esta notícia