Cuiabá, 02 de Julho de 2022
logo

Terça-feira, 08 de Novembro de 2011, 15h:45 - A | A

SECOPA

Edivá cobra mais transparência e pede diálogo com Legislativo

O presidente da Comissão Especial de Acompanhamento da Copa da Câmara diz que nenhuma informação foi repassada ao órgão

FERNANDA LEITE

O presidente da Comissão Especial de Acompanhamento da Copa do Pantanal da Câmara de Cuiabá, vereador Edivá Alves (PSDB), solicitará requerimento com informações dos projetos executados pela Secretaria Estadual para Assuntos da Copa (Secopa). O parlamentar cobra transparência na condução da pasta e diálogo com o Legislativo Municipal. Segundo o presidente da Comissão, nenhuma informação solicitada foi repassada ao órgão fiscalizador.

De acordo com o vereador Edivá Alves, os erros praticados pela má gestão pública vão para o ‘ralo’ da corrupção. Ele não poupou críticas contra o responsável pelas obras da Copa, Eder Moraes. Na avaliação do presidente, o gestor está realizando uma verdadeira “farra” com o dinheiro público.

O parlamentar chama atenção para o projeto do BRT, que já estava pronto, e foi substituído pelo Veículo leve sobre trilhos (VLT). Além de inúmeras licitações de obras que foram canceladas como é o caso do teleférico em Chapada dos Guimarães. Neste caso, o projeto foi cancelado por não possuir Estudo de Impacto Ambiental (EIA).

“Foram R$ 600 milhões aplicados na construção do teleférico. Encontrar os donos das empresas será impossível. Nunca vi órgão público pagar antes a matéria e receber depois. Só pode estar sobrando dinheiro”, argumentou.

O presidente da Comissão criticou também o custo da indenização paga aos ex-funcionários da extinta Agecopa, no valor de R$ 2 milhões. “Mais dinheiro jogado fora, criam e descriam um órgão, demitiram os contratados e agora tem que pagar indenizações”, apontou.

Comente esta notícia