facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 26 de Maio de 2024
26 de Maio de 2024

06 de Novembro de 2010, 17h:28 - A | A

POLÍTICA /

BNDES contesta participação em fraude e juiz pede nova perícia



Banco alega que contratos foram firmados entre Banco do Brasil e o governo do Estado. Máquinas foram superfaturadas em R$ 44 milhões, admitidos pelo próprio governo de MT

 

Da redação

O juiz federal Julier Sebastião mandou realizar nova perícia nos maquinários comprados pelo governo de MT, dentro do  programa "MT 100% Equipado". 

A operação desviou, num esquema que envolve empresas do setor e ex-secretários do governo de Mato Grosso, R$ 44 milhões. Seperfaturamento admitido pela Auditoria do Estado).

O Estado tem prazo de 10 dias para fornecer as informações para produção de provas periciais. as máquinas foram entregues, no primeiro semestre, para as prefeituras municipais. Ato tido como eleitoreiro por setores da oposição.

Segundo o despacho do juiz, a perícia deve ser realizada por dois profissionais habilitados da UFMT e nomeados pela Justiça. A missão deles será apontar se a máquinas possuem as especificações exigidas pelo edital de licitação.

A compra foi financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e custou aos cofres públicos, R$ 270 milhões.

A decisão do juiz tem como base um recurso proposto pelo próprio  BNDES, que alegou haver contradição e erro material, por ter sido incluso no pólo passivo da Ação Popular, que tramita na Vara Federal.

Segundo o BNDES os contratos de financiamento foram firmados pelo Banco do Brasil e pelo Governo do Estado, não envolvendo a instituição.

Comente esta notícia