Cuiabá, 03 de Fevereiro de 2023
logo

26 de Novembro de 2014, 14h:55 - A | A

POLÍCIA / MORTE NO VIADUTO

Morto em batida no elevado da MT-040 seria traficante e estaria em 'racha'; veja fotos

Comparsa foi detido com porções de pasta-base de cocaína e disse que era para ‘curtir’ com os amigos. Porém, foi encontrado ácido bórico, uma balança de precisão e apetrechos usados para embalar drogas

JOÃO RIBEIRO
DA REDAÇÃO



O motorista Diego Kischel, de 20 anos, que morreu dirigindo um Toyota Corolla, na madrugada desta quarta-feira (26), já havia sido preso pela Polícia Militar sob a acusação de tráfico de drogas.

Diego se envolveu em uma colisão com outros quatro veículos, no viaduto da MT - 040, na Avenida Fernando Côrrea, no bairro Coxipó, em Cuiabá, 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Com isso, ao RepórterMT, o delegado Romildo Souza, da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito, afirmou que não descarta a possibilidade de Diego e o motorista do Fiat Punto, James Paes de Barros, estivessem fazendo um racha, antes das colisões.

Os dois veículos estariam trafegando emparelhados em alta velocidade, ao baterem na viatura da PM. Em seguida, atropelaram o cabo Demétrio, atingiram duas pessoas em uma moto e por fim, colidiram com o VW Gol, de Joaci Rabelo Júnior, de 29 anos, que estava parado na contramão. Após o condutor do Gol, aparentando estar bêbado, ter batido no muro de contenção do viaduto.

Conhecidos de Diego também disseram ao RepórterMT que o viram bebendo na conveniência de um posto de combustível, minutos antes das colisões.

Para comprovar as informações de embriaguez ao volante, agentes da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) colheram o sangue dos dois motoristas, para realizar um exame de alcoolemia e toxicológico. “Vamos aguardar o resultado dos laudos que deve sair nos próximos 30 dias”, destacou Romildo. 

A Politec também fez a perícia no local, para descobri a velocidade dos veículos, momentos antes iniciarem as batidas.

No fim da entrevista, o delegado ainda disse que chegou de conversar com o policial Evandro, que manobrava a viatura no momento que Demétrio ia até Joaci para prendê-lo. “Ele ainda estava meio abalado com a tragédia e não conseguiu explicar qual dos carros teria batido na traseira da viatura”, destacou.

Reprodução Facebook

james

James, dirigia o Fiat Punto que estaria trafegando em alta velocidade, emparelhado ao carro de Diego

PRISÃO EM FLAGRANTE

Reprodução Internauta

reproducao

Joaci foi autuado por embriaguez ao volante, homicídio culposo e lesão corporal culposa. Ele será encaminhado para uma unidade prisional da capital, ainda hoje (26).

Mesmo o carro de Joaci ser colidido, ele teve apenas escoriações leves pelo corpo. Com isso, foi encaminhado por uma outra guarnição da PM até a Central de Flagrantes. Na delegacia, foi descoberto que no dia 19 deste mês, Joaci já havia sido preso, ao ser flagrado dirigindo bêbado.

Joaci foi autuado pelo delegado Celso Renda por lesão corporal culposa (sem intenção), embriaguez ao volante e homicídio culposo. Com as autuações, ele deve ser encaminhado ainda hoje (26) para uma unidade prisional da capital.

ESTADO DE SAÚDE DAS VÍTIMAS

Com o atropelamento, o cabo Demétrio está em coma na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro de Cuiabá. Já os dois ocupantes da moto não tiveram as identidades reveladas, e também estão internados na unidade de saúde municipal. O motorista do Punto,  James e outros dois passageiros também foram levados para o PS, além de outra pessoa que estava no Corolla com Diego.

ACUSADO DE TRÁFICO DE DROGAS

A prisão de Diego ocorreu há dois anos, quando os PM’s o encontraram com várias porções de drogas em um ‘mercadinho’ D.K, na Avenida Principal do Pedra 90, também na capital. Ao ser detido com porções de pasta-base de cocaína, Diego negou ser traficante e disse à PM, que a carga que era para ‘curtir’ com os amigos. 

No entanto, na revista do estabelecimento comercial, onde ele era proprietário, foi encontrado dois quilos de ácido bórico, uma balança de precisão e petrechos usados para embalar a droga, caracterizando o crime de tráfico de drogas.

Clique abaixo para ver as fotos do acidente:
Foto 1
Foto 2
Foto 3
Foto 4

Reprodução Facebook

2151.jpg

Diego foi preso em 2012, ao ser flagrado com porções de droga no bairro Pedra 90

Comente esta notícia

Fernando 28/11/2014

mas dgeeente, o povo pensa que a Fernando Correia é pista de KART. Excesso de velocidade é algo muito praticado nas vias estreitas de Cuiabá. Não tem graça alguma para as outras pessoas no trânsito e além de não ser este o propósito da Avenida. Não me importo que bebam o dia que for, mas dirigir em uma das principais avenidas da cidade, e envolver diversas pessoas em um perigo desnecessário é lamentável. Povo quer beber mas não gueeeenta, xás criança!

Weverton lima tada 28/11/2014

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

vinicius 27/11/2014

na moral todos da reportagens sao safado manda falar d alguem q tem dinheiro ii nao era bandido nd amigos dele sabia como era ele vai fazer falta

Tatiany 27/11/2014

Na verdade toda essa cambada estava errada o bebado no volante que entrou na contra mão os filhinho de papai FDP fazendo racha com a cara cheia de drogas e alcool, só fico com pena desse policial que infelizmente estava trabalhando deixou sua familia para proteger essa sociedade lixo. #PRONTO FALEI

Alcides Martins de Souza 26/11/2014

#inferno:menos um . Agora ele vai negociar droga prá satanás. Quantas famílias esse espúria destruiu. Lamentável e quem não merecia foi atingindo.

5 comentários

1 de 1