facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024

11 de Junho de 2024, 08h:07 - A | A

POLÍCIA / ERA DO COMANDO VERMELHO

Menor morto em confronto com policiais tinha 22 passagens criminais por assassinato

Conforme informações, as 22 passagens criminais são por homicídio consumado e tentado.

THIAGO STOFEL
REPÓRTERMT



O menor K.V., de 17 anos, que morreu em confronto com policiais da Força Tática, na noite desta segunda-feira (11), em Tangará da Serra (212 km de Cuiabá), possuía 22 passagens criminais por homicídio, entre tentados e consumados. Além dele, outros três morreram em confronto com a polícia, após roubarem uma casa.

LEIA MAIS - Bando de assaltantes "peita" a Força Tática e quatro morrem em confronto; 2 eram menores

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

LEIA MAIS - Família recebe vídeo de jovem sendo executado pelo CV

De acordo com a apuração da reportagem, o menor é um dos membros do grupo que filmaram a execução do jovem Guilherme Ferreira Cooper, de 18 anos, no dia 7 deste mês, em Pontes e Lacerda.

A vítima foi torturada e executada a facadas por supostamente ter vendido drogas sem a permissão da facção criminosa Comando Vermelho.

Além disso, ele também participou de um assalto a uma barbearia. Após o crime, o menor junto de comparsas, ainda tocaram fogo no estabelecimento.

O menor ainda possuía passagens criminais por roubo, formação de quadrilha e tráfico de drogas.

MORTO EM CONFRONTO

Na noite desta segunda-feira (10) policiais da Força Tática foram acionados para atender uma ocorrência de roubo à residência. No local, os policiais conseguiram identificar os criminosos e o local onde eles estariam se escondendo.

Na casa, cinco criminosos foram encontrados, sendo que todos fugiram da abordagem. Durante a perseguição, quatro acabaram morrendo em confronto e o quinto conseguiu fugir e ainda não foi encontrado.

Com os bandidos foram apreendidas armas de fogo, drogas e dinheiro.

Todos eram integrantes de uma facção criminosa e estariam planejando a morte de faccionados rivais.

Comente esta notícia