facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 17 de Maio de 2024
17 de Maio de 2024

13 de Outubro de 2010, 10h:18 - A | A

POLÍCIA /

Menina de 12 anos morre afogada em praia doTeles Pires durante o feriado



De Sinop - Alexandre Alves

Halline Felisberto Satiro, de 12 anos, morreu afogada na prainha do rio Teles Pires, em Alta Floresta (823 km de Cuiabá), por volta das 13h de terça-feira, feriado de Nossa Senhora Aparecida. A praia fica a cerca de 35 quilômetros da sede do município e na semana passada também foi local da morte por afogamento do assessor parlamentar Amarildo José Tonelli, de 40 anos.

Conforme informações da Polícia Militar, Halline e outras duas amigas, de 14 e 18 anos, brincavam dentro do rio, em um “banco de areia”, mas a correnteza começou a “puxar” as jovens para dentro do rio. Foi quando a menina de 12 anos começou a se debater e afogou.

Antonio Satiro, pai de Halline, nadou até as adolescentes e conseguiu salvar as outras duas, mas não deu tempo de socorrer a própria filha, que afundou e não voltou mais. No desespero, o pai tentava, em mergulhos, encontrar a garota, mas sem sucesso. Amigos da família que estavam junto no rio socorreram Antônio, em um barco.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e mergulhadores resgataram o corpo de Halline, no final da tarde, que estava enroscado no fundo do Teles Pires. O sepultamento está marcado para esta quarta-feira, à tarde.

De Sinop - Alexandre Alves

Halline Felisberto Satiro, de 12 anos, morreu afogada na prainha do rio Teles Pires, em Alta Floresta (823 km de Cuiabá), por volta das 13h de terça-feira, feriado de Nossa Senhora Aparecida. A praia fica a cerca de 35 quilômetros da sede do município e na semana passada também foi local da morte por afogamento do assessor parlamentar Amarildo José Tonelli, de 40 anos.

Conforme informações da Polícia Militar, Halline e outras duas amigas, de 14 e 18 anos, brincavam dentro do rio, em um “banco de areia”, mas a correnteza começou a “puxar” as jovens para dentro do rio. Foi quando a menina de 12 anos começou a se debater e afogou.

Antonio Satiro, pai de Halline, nadou até as adolescentes e conseguiu salvar as outras duas, mas não deu tempo de socorrer a própria filha, que afundou e não voltou mais. No desespero, o pai tentava, em mergulhos, encontrar a garota, mas sem sucesso. Amigos da família que estavam junto no rio socorreram Antônio, em um barco.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e mergulhadores resgataram o corpo de Halline, no final da tarde, que estava enroscado no fundo do Teles Pires. O sepultamento está marcado para esta quarta-feira, à tarde.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia