facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 15 de Julho de 2024
15 de Julho de 2024

21 de Junho de 2024, 14h:15 - A | A

POLÍCIA / JANEIRO A MAIO

Em cinco meses, Forças de segurança prenderam 150 por envolvimento em homicídios e facções em Sorriso

O Governo do Estado instituiu uma força-tarefa na região, formada por policiais de seis unidades da PJC e operações ostensivas permanentes

DO REPÓRTER MT



Entre janeiro e maio deste ano, 150 suspeitos de envolvimento em homicídios e acusados de integrar organização criminosa em Sorriso (397 km de Cuiabá) foram presos nas ações permanentes de enfrentamento ao crime organizado, deflagradas pelas forças de segurança de Mato Grosso.  

Do total, 33 foram prisões em flagrante delito de autores e suspeitos de participação em homicídios, ou seja, são casos de criminosos capturados pela polícia instantes ou poucas horas após a prática ou participação em assassinatos.  

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Por mandados judiciais decretados pelo Poder Judiciário, a partir de inquéritos abertos pela Polícia Judiciária Civil para apurar homicídios, as ações policiais já resultaram em 42 prisões. Esse número se refere às prisões decretadas no curso da apuração e mandados que estavam em aberto.

No trabalho de combate aos grupos criminosos que atuam no tráfico de drogas como meio de financiar outras ações delituosas graves, como homicídios, por exemplo, a ação forte das forças de segurança resultou em 75 prisões, realizadas no âmbito de operações como a Recovery Ultimado e a Dominó.

No caso da Recovery, prisões decretadas pela Vara Especializada contra o Crime Organizado da Comarca de Sinop tiveram como alvo criminosos de 10 cidades de Mato Grosso e em três estados - Rio de Janeiro, Pará e no Distrito Federal.

Atlas da Violência 

Sorriso foi o 7º município com maior taxa de homicídios do Brasil, em 2022, de acordo com o Atlas da Violência, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). O alto número se deu por conta da guerra entre o Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC), que disputam o território do Tráfico de Drogas.

LEIA MAIS - Pesquisa aponta Sorriso como a 7ª cidade com maior taxa de homicídios do país

O município registrou um aumento de 18% se comparado ao ano de 2021, com uma taxa de homicídios de 70,5 no ano de 2022. O estudo considera municípios com mais de 100 mil habitantes.

 

Comente esta notícia