facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 23 de Junho de 2024
23 de Junho de 2024

06 de Dezembro de 2022, 11h:10 - A | A

PAPO RETO / COMPRA BARRADA

Tanques do Exército seriam produzidos em Minas Gerais

DO REPÓRTERMT



A proibição da  compra de 98 novos blindados  de combate Centauro II, pelo Exército Brasileiro, assinada pelo desembargador plantonista Wilson Alves de Souza, nesta segunda (05), foi motivada por ação popular impetrada por um ex-assessor do ex-ministro e delator do Esquema Petrolão, Antônio Palocci, segundo publicou a Revista Oeste.  

A ação foi assinada por Charles Capella de Abreu e vem justamente em momento em que muito se fala em movimentação de tropas, tanques e armas pesadas pelo país concomitante com manifestações pedindo intervenção das Forças Armadas, após eleição de Lula.

O contrato de R$ 5 bilhões com a Iveco Defense Vehicles, que venceu a concorrência foi feito após edital de consulta pública publicado em março de 2021. Os 98 blindados seriam produzidos na planta da Iveco em Sete Lagoas,  Minas Gerais e poderiam geram milhares de empregos diretos e indiretos. Vale lembrar que o governador de Minas, Romeu Zema, fez campanha ferrenha pela reeleição de Jair Bolsonaro com duras críticas ao PT. 

 

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia