Cuiabá, 29 de Janeiro de 2023
logo

14 de Dezembro de 2014, 10h:43 - A | A

GERAL / CAMPANHA GRATUITA

Santa Casa realiza mutirão para examinar possíveis casos de câncer e pede ajuda para continuar

De acordo com o presidente da Santa Casa, Antônio Preza todos os oncologistas da instituição estarão concentrando os trabalhos nos dias 20 e 21 para atender cerca de mil pessoas.

MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



A Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá realiza nos dias 20 e 21 de dezembro um verdadeiro mutirão para realizar exames com o objetivo de identificar casos ainda precoces de câncer, a fim de oferecer o tratamento adequado.

O foco da campanha denominada “Verão sem Câncer” é a população carente, já que os exames serão gratuitos.  A equipe oncológica vai examinar possíveis casos de câncer de pele, de mama, colo de útero e boca.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

De acordo com o presidente da Santa Casa, Antônio Preza, todos os oncologistas da instituição estarão concentrando os trabalhos nos dias 20 e 21 para atender cerca de mil pessoas.

Os interessados poderão se inscrever em breve pelo site da própria instituição www.santacasacba.com.br

Atualmente, a Santa Casa conta com cerca de 25 leitos para atender pacientes com câncer, na ala de enfermaria pediátrica e 15 leitos para pacientes adultos.

O presidente da Casa relata que várias campanhas vêm sendo feitas para aumentar essa capacidade e pede ajuda para aumentar a percentagem de atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que hoje chega a 87% dos pacientes do hospital filantrópico.

“Tivemos 29 leitos reformados na ala de adultos, temos mais uma enfermaria que está sendo reformada com padrões de primeira pela CDL [Câmara de Dirigentes Lojistas] e uma outra pelo Hotel Mato Grosso e temos  duas enfermarias precisando de padrinhos”, frisou.

O presidente também ressaltou que busca o apoio da sociedade para incrementar os leitos do SUS, já que o déficit orçamentário da Casa, levou a instituição a promover campanhas como um brechó solidário, que vem arrecadando recursos além de outras medidas emergenciais. 

“Em maio do ano passado nós estávamos com um déficit de R$ 660 mil ao mês e a gente vem trabalhando com essa dificuldade. Já fizemos  empréstimo bancário, investimos em algumas áreas, agora a partir de agosto estamos com receita equilibrada,  mas nosso equilíbrio é muito instável porque o prédio é muito antigo e todo dia tem que ter reforma, assim como os equipamentos que funcionam bem, mas têm manutenção cara”, argumentou.

Comente esta notícia