Cuiabá, 01 de Fevereiro de 2023
logo

08 de Dezembro de 2022, 08h:00 - A | A

GERAL / PRESO EM BRASÍLIA

Moraes mandou prender Baldin a pedido do PSOL

Deputado distrital Fábio Felix, do PSOL, pediu que o empresário mato-grossense fosse investigado por um vídeo gravado na porta do QG do Exército.

APARECIDO CARMO
DO REPÓRTER MT



A prisão de Milton Baldin, empresário mato-grossense que foi preso nessa terça-feira (06) em Brasília por ordem do ministro Alexandre de Moraes, pode ter sido determinada a pedido de um parlamentar do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) ao Supremo Tribunal Federal (STF).

No dia 29 de novembro, o deputado distrital Fábio Felix (PSOL), do Distrito Federal, pediu que o empresário fosse investigado em razão de um vídeo gravado na porta do Quartel General do Exército, em Brasília, pedindo apoio aos caminhoneiros, empresários do agronegócio e Cacs (caçadores, atiradores esportivos e colecionadores) para intensificar os atos contrários à eleição de Lula.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O deputado apontou risco de ação de Cacs (caçadores, atiradores esportivos e colecionadores) durante a diplomação do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no próximo dia 12 de dezembro.

No vídeo, gravado no dia 26 de novembro, o empresário Milton Baldin pede que os Cacs de todo o país se unam aos atos contrários ao resultado da eleição.

“Gostaria de pedir ao agronegócio, a todos empresários, que deem férias aos caminhoneiros e mandem os caminhoneiros vir para Brasília, que nós estamos precisamos de peso e de força aqui", pediu o empresário. "São só 15 dias, não vai fazer diferença. E também queria pedir aos CACs, que têm armas legais, hoje nós somos, inclusive eu, 900 mil atiradores, venham aqui mostrar presença", completou.

“Ele foi mal interpretado. Ele não pede a ninguém para vir armado, apenas para defender um direito constitucional”, disse o advogado Levi de Andrade, responsável pela defesa do empresário. Ele argumenta que o seu cliente pediu que os Cacs se juntassem para lutar pelo direito ao porte de arma, que deve ser revogada pelo próximo governo, conforme manifestações públicas do presidente eleito.

Segundo o advogado, Milton Baldin deve ser ouvido na manhã dessa quarta-feira (07) na Superintendência da Polícia Federal em Brasília. Antes disso, a defesa vai tentar obter acesso aos autos do processo antes do depoimento para poder orientar o empresário.

LEIA MAIS - PF prende empresário de Mato Grosso por causa de vídeo pedindo apoio a CACs

Comente esta notícia

Everton 08/12/2022

Aqui no Brasil não podemos mas nós expressa se não xandao prende vivemos numa ditadura da toca do supremo tribunal aonde só defende os seus próprios interesses.

Silvio da Silva Cardoso 08/12/2022

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

2 comentários

1 de 1