Cuiabá, 30 de Junho de 2022
logo

Domingo, 23 de Outubro de 2011, 21h:47 - A | A

CRUELDADE

Cão é enterrado vivo por funcionários de escola irritados com latidos

G1

Um cachorro foi enterrado vivo, em um buraco de 1,5 m de profundidade, e resgatado por uma equipe de proteção aos animais. Segundo testemunhas, o animal foi enterrado por dois guardas do local de uma escola, na Cidade do Cabo, na África do Sul.

Os homens foram presos e acusados de crueldade contra animais. Depois do resgate, o cachorro foi batizado de Warrior (guerreiro, em inglês) e examinado por veterinários. Os especialistas descobriram que o cão tinha uma deficiência. Mas não se sabe se foi consequência do “castigo”. Segundo o jornal “Daily Mail”, a polícia local afirmou que, quando o resgate chegou, Warrior estava sufocando com a areia.

Testemunhas revelaram que um supervisor da escola havia pedido para que os guardas se livrassem do animal, porque os latidos dele estavam atrapalhando as aulas. “Os homens inicialmente alegaram que o cachorro estava morto, mas durante o interrogatório acabaram admitindo que o animal ainda estava vivo quando foi enterrado”, contou Christina Pretorius , chefe da equipe de proteção aos animais.

Comente esta notícia

Cibele Freitas 25/10/2011

muito bem tem prender esses bandidos mesmos, sempre falo que muitas pessoas perderam amor pelas pessoas imaginam pelo animais; os animais são muitos mais fieis que os homens. Os animais tem vida, eles sentem fome,sede, frio, agora na epoca de chuva tenho muita pena deles, a maioria são de rua.

25/10/2011

muito bem tem prender esses bandidos mesmos, sempre falo que muitas pessoas perderam amor pelas pessoas imaginam pelo animais; os animais são muitos mais fieis que os homens. Os animais tem vida, eles sentem fome,sede, frio, agora na epoca de chuva tenho muita pena deles, a maioria são de rua.

2 comentários

1 de 1