facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Maio de 2024
22 de Maio de 2024

27 de Setembro de 2010, 22h:35 - A | A

POLÍTICA /

Mauro Mendes nega calote e aciona dona de posto na Justiça



Da Redação - Kelly Martins

O candidato ao governo Mauro Mendes (PSB) anunciou judicialmente nesta segunda-feira (27) a empresária Marilene Ribeiro, proprietária do Posto Millenium, em Cuiabá, diante da cobrança sobre um cheque de mais de R$ 1,191 milhão contra o socialista.
O cheque teria sido emitido para pagamento de combustível e sustado posteriormente. Mendes explicou que o cheque foi dado como caução (garantia) de um negócio que deveria ser feito com um “amigo”, no ano de 2008.

“Eu emite o cheque a um amigo porque confiei. Depois aparece um depósito neste valor e eu nem conheço essa proprietária. Por isso, quero que ela prove na Justiça o que existe alguma dívida a ser paga”, declarou.

Na medida cautelar de exibição de comprovação de provas, Mendes pede que seja quebrado o seu sigilo telefônico com o objetivo de demonstrar que nenhuma cobrança teria sido feita pela empresária como também requer a interceptação telefônica dela.

O coordenador jurídico da coligação Mato Grosso Melhor Pra Você, advogado Paulo Taques, declarou que o valor não é devido porque Mauro não teria qualquer relação comercial com o posto de combustível.

Ao lado do seu vice Otaviano Pivetta (PDT), o candidato a deputado federal Valtenir Pereira (PSB), Mendes declarou que se trata de uma armação eleitoral com o objetivo de desestabilizar sua campanha e impedir que as eleições sejam decididas em segundo turno. Sem querer mencionar nomes, o socialista disse que pretende preservar, pelo menos, por enquanto, quem seriam as pessoas que teriam pego o cheque.

Comente esta notícia

pedro Kuhl 27/06/2018

nó cego ..... (paga o que deve!) ....

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1