Cuiabá, 29 de Janeiro de 2023
logo

07 de Novembro de 2014, 09h:11 - A | A

POLÍTICA / ENCONTRO MARCADO

Com obras atrasadas, Silval e Taques discute sobre fim da Secopa

Caso Taques concorde que a pasta deve continuar com o status de Secretaria, o governador Silval Barbosa pode criar uma estrutura de continuidade para evitando que ocorra a interrupção dos trabalhos.

MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



Um encontro marcado para esta sexta-feira (07), entre o governador Silval Barbosa (PMDB) e seu sucessor, o governador eleito Pedro Taques (PDT), pode definir se a Secretaria da Copa (Secopa) continua, ou não, já que, segundo a lei, a Secretaria deve ser extinta no dia 31 de dezembro de 2014.

O motivo da discussão é por causa de várias obras da Copa que ainda não foram concluídas, como o VLT.

Caso Taques concorde que a pasta deve continuar com o status de Secretaria, o governador Silval Barbosa pode criar uma estrutura de continuidade para evitar que ocorra a interrupção dos trabalhos. 

De acordo com as declarações do governador eleito à imprensa, a expectativa, porém, é de que a Secretaria seja extinta, e sua função anexada à estrutura de outra pasta do governo, como por exemplo, a Secretaria de Infraestrutura ou Cidades.

Divulgação

nadaf.jpg

Secretário da Casa Civil, Pedro Nadaf (PR), diz que críticas sobre de financiamento de R$ 200 milhões para o VLT é mais por falta de conhecimento do que maldade

EMPRÉSTIMO DE R$ 200 MILHÕES

Na entrevista dada ao programa Chamada Geral, da Mega FM, nesta sexta-feira (7), o secretário da Casa Civil, Pedro Nadaf (PR), comentou sobre a reunião e sobre o financiamento que o Estado deve fazer de R$ 200 milhões para as obras do VLT.

Para isso, Silval precisa da autorização da Assembleia para ter o repasse. O financiamento foi motivo de polêmica, já que para alguns deputados seria mais um empréstimo contraído pelo Governo Estadual.

Nadaf pontuou que houve mais falta de conhecimento do assunto do que maldade nas críticas, e que o valor a ser financiado está dentro daquilo que foi acertado com o Consórcio.

OUÇA ÁUDIO DA ENTREVISTA

 

Comente esta notícia

lima 07/11/2014

Pelo amor de Deus não.

1 comentários

1 de 1