facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 20 de Maio de 2024
20 de Maio de 2024

01 de Agosto de 2010, 00h:31 - A | A

POLÍTICA /

Barra do Garças: mulher é usada como isca por marginais em rodovia



De Barra do Garças: Ronaldo Couto

Um caminhoneiro, cujo nome foi preservado, permaneceu por mais de seis horas amarrado no meio do mato, vítima de um assalto a mão armada na divisa de GO e MT. Ele foi rendido por três bandidos armados que o capturaram depois de utilizar uma mulher como isca. A vítima contou que a mulher pediu uma carona e depois pediu para deixá-la numa estrada fora da rodovia, praticamente semi-deserta.

O caminhoneiro não percebeu, mas estava indo para uma cilada na qual os bandidos o dominaram. Os policiais preferiram não confirmar se a moça seduziu o motorista para que ele saísse do trecho. No entanto, os PMs acharam estranho o fato de ele ter aceitado sair da rodovia para uma mulher que mal ele havia conhecido.

Dominado pelos bandidos, o caminhoneiro foi obrigado a voltar até o trevo de Aragarças e pegar a Br 070 sentido Jussara-GO, onde foi abandonado e amarrado no meio do mato, enquanto os assaltantes levavam o seu caminhão. Segundo o caminhoneiro, ele somente conseguiu escapar das cordas por volta das 4 horas da manhã. Bastante abalado, o motorista pediu para não ter o seu nome divulgado até mesmo para não ser mais exposto pelo fato da "mulher-isca".

Esse não é o primeiro caso do golpe da carona que ocorre na região do Araguaia. Os policiais goianos que registraram a ocorrência informaram que infelizmente há caminhoneiros que confiam e dão carona para pessoas estranhas e até mesmo mulheres, se sujeitando a assaltos. O cabo De Paula informou que a PM ficou sabendo do caso porque a vítima pediu socorro através do 190. A Polícia Rodoviária Federal foi acionada para registrar o fato, que começou numa rodovia federal.

Os policiais aproveitaram esse incidente para alertar os caminhoneiros para o risco de assalto e principalmente dar carona para mulheres do trecho.

Comente esta notícia