facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 22 de Maio de 2024
22 de Maio de 2024

21 de Outubro de 2010, 20h:40 - A | A

POLÍTICA /

ATP engenharia vai construir o trecho entre Água Boa e Lucas

sonoticias



da redação

Definidas as empresas que farão os projetos básicos de mais 3 trechos, que somam 649 km, entre Água Boa e Lucas do Rio Verde, para construir a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO), que vai ligar Goiás e Mato Grosso a Vilhena (Rondônia) para escoar a produção agrícola até o porto e, de lá, para o exterior.

A empresa ATP Engenharia foi declarada vencedora para o lote 1, subtrecho Água Boa - Rio Pacuneiro, em contrato de R$ 2,952 milhões; e para o lote 2, subtrecho Rio Pacuneiro - Rio Ronuro, em contrato de R$ 3,228 mihões. Para o lote 3, subtrecho Rio Ronuro - Lucas do Rio Verde, foi declarada vencedora a empresa Veja Engenharia, em contrato de R$ 3,187, informa o DCI. Os projetos básicos representam etapa preliminar para tornar possível o lançamento dos editais de contratação das obras.

O resultado das empresas contratadas pela Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, empresa do governo federal, foi publicado na edição de ontem do Diário Oficial da União. Está mantido o planejamento para construir a ferrovia em duas etapas. A primeira é do trecho de 1.040 quilômetros entre Campinorte (GO) e Lucas do Rio Verde, com investimentos de R$ 4,1 bilhões. A segunda, com mais 1.638 quilômetros, seguirá de Lucas do Rio Verde a Vilhena, onde serão injetados mais R$ 6,4 bilhões. O governo federal prevê iniciar as obras em 2011.

Conforme o jornal DCI, o projeto completo da EF 354 envolve um percurso de 4,4 mil quilômetros, do Litoral Norte Fluminense e até Boqueirão da Esperança, na fronteira do Brasil com Peru.

Comente esta notícia