Cuiabá, 12 de Agosto de 2022
logo

02 de Julho de 2022, 09h:40 - A | A

POLÍCIA / MORTE NO GOIABEIRAS

B.O da PM diz que agente morto por vereador apontava arma para namorada no meio da rua

Vereador Tenente Coronel Paccola (Republicanos) disse agiu em legítima defesa. Ele foi encaminhado para a DHPP e foi liberado no final da noite após depoimento.

JOÃO AGUIAR
DO REPÓRTER MT



Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Militar informa que o agente penal do Complexo Pomeri, conhecido como “Japão”, estava apontando uma arma para a própria namorada, no meio da rua, antes de ser morto pelo vereador Tenente Coronel Paccola (Republicanos), na noite dessa sexta-feira (1º).

Testemunhas contaram aos policiais que o policial penal trafegava com seu veículo em alta velocidade e entrou na contramão. Em seguida, ouviram um barulho forte, como se tivesse acontecido um acidente.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

>>> Receba notícias no Telegram e fique bem informado

Logo depois, viram Japão e sua namorada discutindo no meio da rua, causando um congestionamento. Paccola passava na região e foi verificar o que estava acontecendo, quando viu o policial penal discutindo com a namorada. Logo depois percebeu que o homem estava com uma arma em mãos. Os dois estariam aparentemente sob efeito de álcool.

Leia mais

Vereador Paccola mata agente penal do Pomeri em confusão no Goiabeiras

Paccola diz que matou agente penal por legítima defesa para neutralizar ameaça

Paccola se identificou e disse várias vezes para Japão jogasse a arma no chão, o que não foi obedecido. Quando o policial penal esboçou uma reação, o vereador atirou. A arma do homem foi recolhida, já que a mulher, segundo a polícia, teria tentado pegá-la. O boletim narra que ela estaria bastante agitada e ainda teria tentado pegar a arma das mãos dos policiais.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou a morte do policial penal.

O vereador foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e entregou sua arma. Ele prestou esclarecimentos e foi liberado no final da noite.

 

Comente esta notícia