Cuiabá, 09 de Dezembro de 2022
logo

03 de Dezembro de 2016, 15h:00 - A | A

PAPO RETO / CRIME ORGANIZADO

Fundador do PCC em MT lidera facção em penitenciárias

DA REDAÇÃO



Um levantamento conjunto feito pela Polícia Civil e Ministério Público de São Paulo identificou 1.001 detentos que seriam os "gerentes" do Primeiro Comando da Capital (PCC), responsáveis por cartas com ordens, decisões e pagamentos em nome da facção no Estado. Os investigadores chegaram à lista durante o inquérito que apurou o envolvimento de advogados com a organização criminosa.

Conforme o jornal "O Estado de S. Paulo", a apuração mostra ainda que a facção destinava cerca de R$ 6 milhões anualmente para pagamentos aos advogados. O valor mantinha a chamada "sintonia dos gravatas" ou "célula R", como passou a ser chamado o grupo que passava por uma "reestruturação organizacional" neste ano.

No topo da lista dos gerentes está o assaltante e traficante Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola. Um estudo do Gaeco de Mato Grosso revela que o bandido é o responsável pela entrada do PCC no Estado, em abril de 1999, quando ele foi preso por um assalto à agência central do Banco do Brasil, na Avenida Getúlio Vargas, em Cuiabá, de onde foram roubados mais de R$ 6 milhões. De Cuiabá, ele foi transferido para a Penitenciária de Segurança Máxima de Presidente Bernardes (SP).

Leia mais AQUI.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia

Agentes revoltados 04/12/2016

So não entendo por que entra secretario sai secretario nesta MERRRRRDA SE SEJUDH e não consegue instalar bloqueadores de celular nas MERRRRRRDASde presídios de MT Esse atual e o seu adjuntos de inadministraçao PENIStenciaria so sabem ferrar os servidores e só o que sabem fazer mais nada o decepcionante adjunto tinha que sair junto com secretario urgente pra ver se entra alguém com peito pra por ai tiro meu chapeu e acabar com os chamados mensalinhos que meia dúzia recebe de uma determinada empresa investiguem

1 comentários

1 de 1