Cuiabá, 29 de Setembro de 2022
logo

18 de Dezembro de 2013, 11h:23 - A | A

OPINIÃO / MOACYR FREITAS

O que festejamos é o natal de Jesus

Afinal, o que festejamos neste 25 de dezembro? Não é o Natal do Menino Jesus?

MOACYR FREITAS



Afinal, o que festejamos neste 25 de dezembro? Não é o Natal do Menino Jesus?

Esqueceram Dele, o aniversariante, porque com tanta queima de fogos estão festejando esse outro personagem que ninguém sabe quando nasceu! Nem prepararam uma câmara fria para recebê-lo; pois, ele veio de um lugar distante e gelado.

Está muito agasalhado para estar aqui nesta calorosa Cuiabá. É muito estranho, Papai Noel!?

Será que ele sabe que o Natal é de Jesus? Que a festa não é para ele? Ninguém contou a ele que nesta data de 25 de dezembro todos festejamos o nascimento do Menino Deus?

É preciso oferecer-lhe outra roupa, pois; certamente já deve estar sentindo nosso calor. Quem sabe, o calor daqui abrirá a sua memória e o fará lembrar que o aniversário que celebramos não é o dele. Está no momento de convidá-lo e também seus seguidores para abrirem alas para entrar o dono da festa. A maior festa dos Cristãos. É do Menino Jesus que entrará nos braços de seus pais Maria e José. Ele nasceu nesta data gloriosa que não cabe dividi-la com ninguém.

Vamos adorá-Lo, pois; é nosso Deus que veio oferecer a salvação para todos aqueles que vêm a Ele de boa vontade, como fizeram os pastores e os magos do Oriente quando Ele nasceu. Assim, vamos todos festejar esta data na Noite Feliz, quando Ele nasceu em Belém.

Vivamos com alegria o verdadeiro aniversariante. A festa é de todos. É o Natal de Jesus nosso Deus.

Contudo, não vamos ser ingratos com o velhinho de barba branca que as crianças tanto imaginam que vem trazer-lhes presentes. Ele preenche as cabeças inocentes de alegres expectativas para o dia de sua chegada. E ninguém teria a coragem de desmanchar essa antiga ilusão. Assim, não nos cabe destruir esse tradicional encanto. Mesmo porque, também fomos crianças e até hoje sentimos que a figura do Papai Noel nos incentiva a um ato de amor: Presentear alguém no dia de Natal. Isso é um gesto de amor e carinho.

Chamo atenção, isso sim, daqueles pais que não ensinam suas crianças, em ocasião tão oportuna, a real grandiosidade do Natal, somente lembram do Papai Noel. As crianças crescem sem nenhum sentimento religioso porque seus pais não os encaminham nesse campo, deixando-as para que o mundo se encarregue disso. Esta é a ocasião para esclarecimento do valor da caridade, comparando-a com o mal do egoísmo de muitas pessoas. É preciso mostrar-lhes a boa ação dos que praticam a solidariedade, onde cresce o amor pelos outros, quando levamos alegria a tantas outras crianças pobres e necessitadas.

Que a figura do bom velhinho, Papai Noel, usada para nossa festa de Natal, não fique apenas na memória infantil, na expectativa deste dia que leva seus pais a consumirem mais com as compras dos presentes. Que não seja apenas para dar lucros aos comerciantes, mas tenha o indicativo do amor e paz entre as pessoas, principalmente no dia da maior festa da Cristandade.

Festejemos com muita alegria. Feliz Natal!

Arquiteto Moacyr Freitas Membro do Inst. Hist. e Geográfico de Mato Grosso

>>> Siga a gente no Twitter e fique bem informado

Comente esta notícia