facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 24 de Junho de 2024
24 de Junho de 2024

10 de Novembro de 2022, 15h:59 - A | A

GERAL / HERÓIS DE FARDA

Mulher tenta pular da ponte Sérgio Motta e é salva pelo Corpo de Bombeiros

No local, a equipe de resgate dos bombeiros avistou uma mulher de vestido verde, na beirada da ponte

CHRISTINNY DOS SANTOS
DO REPÓRTER MT



Uma mulher foi salva pela equipe do Corpo de Bombeiros, na tarde desta quinta-feira (10), após tentar cometer suicídio, se jogando da ponte Sérgio Motta, entre Cuiabá e Várzea Grande.

No local, a equipe de resgate dos bombeiros avistou uma mulher de vestido verde, na beirada da ponte, ameaçando pular.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Os militares conseguiram conter a situação, impedindo que a vítima tirasse a própria vida. Ela foi levada para atendimento médico.

Saúde mental

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 700 mil pessoas cometem suicídio todos os anos. Antônio Geraldo da Silva, psiquiatra e presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria, afirma que a depressão é o ponto desencadeador do suicídio.

A Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), classifica a depressão como "um transtorno comum, mas sério, que interfere na vida diária, capacidade de trabalhar, dormir, estudar, comer e aproveitar a vida. É causada por uma combinação de fatores genéticos, biológicos, ambientais e psicológicos."

Alguns sintomas podem ser: mudanças na rotina do sono (insônia ou alteração de horários para dormir e acordar); isolamento da família e do contato social de forma repentina; comentários como “eu prefiro morrer do que passar por isso”; uso de roupas de mangas longas, mesmo quando está calor, comportamento que pode indicar marcas de automutilação nos braços ou antebraços; diminuição do rendimento escolar.

Procure ajuda

O Centro de Valorização da Vida (CVV) atende gratuitamente todas as pessoas que precisam e desejam conversar. Ligações gratuitas podem ser feitas através do número 188. Você também pode encontrar atendimento pelo site www.cvv.org.br.

Comente esta notícia