Cuiabá, 30 de Novembro de 2022
logo

05 de Outubro de 2022, 19h:00 - A | A

GERAL / FILHO MORTO POR VEREADOR

Mãe de "Japão" comemora cassação de Paccola: "Eu não acreditava nessa Justiça"

Marcos Paccola teve o mandato cassado pela Câmara Municipal de Cuiabá.

APARECIDO CARMO
DAFFINY DELGADO



Familiares e amigos de Alexandre Miyagawa acompanharam a sessão extraordinária da Câmara Municipal de Cuiabá que cassou o mandato do vereador Tenente-Coronel Marcos Paccola (Republicanos) nesta quarta-feira (05).

“Eu não acreditava nessa Justiça, mas agora com todos os meus amigos perto, os amigos do meu filho, estou muito feliz”, disse Elia Miyagawa, mãe de Alexandre, aos jornalistas logo após a decisão dos parlamentares cuiabanos.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Jaqueline Souza, que era colega de trabalho de Alexandre Miyagawa, também esteve presente na Câmara acompanhando a votação do plenário. Ela afirmou que as testemunhas citadas no discurso de Paccola não são as mesmas que aparecem no inquérito policial e lembrou que o vereador ensina nas instruções que uma vez que se tenha sacado a arma, não é preciso verbalizar, mas “descer atirando”.

“Ele não verbalizou, ele não deu tempo, não deu chances para o Alexandre. O Alexandre se assustou com os tiros, tanto que ele caiu de queixo, o queixo dele ficou quebrado. Depois que ele caiu que ele virou. Tudo o que ele fala ali é um monte de mentiras, mas o inquérito foi concluído. Está tudo lá. Quem quiser saber é só ler o inquérito”, disse Jaqueline.

Amiga da família, Jaqueline disse que a decisão dos vereadores traz alívio e justiça para aqueles que conviveram e conheciam Alexandre. Ela ainda agradeceu aos parlamentares por ficarem do lado da sociedade.

“Então a gente está aqui aliviados. Não vai trazer o Alexandre de volta, não vai. Mas a gente está com um sentimento de alívio, de justiça sendo feita. A gente agradece primeiro a Deus, porque a gente se apegou muito a Deus porque é difícil acreditar na justiça do homem, mas a gente também agradece quem estava aqui, os vereadores que votaram pelo sim, que votaram com o povo. Que votaram com a sociedade e não com ele. Porque ele é o assassino”, desabafou.

Paccola foi cassado por 13 votos a 5. O relatório da Comissão de Ética entendeu que o parlamentar quebrou o decoro parlamentar quando matou o agente do sistema socioeducativo de Mato Grosso, Alexandre Miyagawa de Barros.

Miyagawa foi morto com três tiros pelas costas no dia 1º de julho de 2022. O vereador Tenete-Coronel Marcos Paccola foi denunciado pelo Ministério Público Estadual (MPE) por homicídio qualificado e teve suspenso o seu porte de armas. Além disso, o MPE pediu que Paccola fosse levado à júri popular.

LEIA MAIS - Cassado, Paccola chora e acusa vereadores de fazerem parte de organização criminosa

Comente esta notícia

SUBACO DE COBRA 05/10/2022

IMAGINA SE ACABAR COM O EXCLUDENTE DE ILICITUDE? POR ISSO QUE DIGO VAMOS VOTAR CONTRA BOLSONARO, POIS ESSE NEGÓCIO DE ATIRAR PRA DEPOIS PERGUNTAR QUEM É, LEVARÁ PRA DEBAIXO DOS 7 PALMOS, MUITOS INOCENTES, COMO OCORREU COM O JAPA.

1 comentários

1 de 1