Cuiabá, 03 de Fevereiro de 2023
logo

04 de Dezembro de 2014, 08h:47 - A | A

VARIEDADES / PORTO ALEGRE

Hospital público muda rotina da UTI por causa de Andressa Urach

O quarto da modelo é o mais isolado, não leva placa de identificação com seu nome e a mãe tem liberdade de entrar e sair quando quiser.

EGO



O Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, onde Andressa Urach está internada desde sábado, 29, alterou a rotina da UTI por causa da modelo. A direção da unidade médica pertencente ao Sistema Único de Saúde, SUS, faz de tudo para preservá-la do assédio. Andressa apresenta um quadro de infecção causada por aplicação de hidrogel nas pernas e, desde a divulgação do caso, a procura da imprensa e de fãs preocupados com seu estado de saúde é intensa.

Para evitar que o assédio atrapalhe a recuperação da paciente, a direção do hospital colocou Andressa num quarto da UTI isolado dos demais. Outra medida adotada pelo hospital foi não fixar na porta da doente uma placa de identificação com seu nome, procedimento normal nos demais leitos.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

A mãe de Andressa, Marisete, passa o dia inteiro a seu lado. Para isso, foi aberta uma exceção. Marisete pode entrar e sair da UTI a hora que quiser, contrariando as regras de visitação, que permitem aos pacientes verem seus parentes e amigos em três horários distintos ao dia, por apenas meia hora.

Na terça-feira, 2, a mãe da modelo levou um colchão de espuma que comprou para a filha. Marisete queria que Andressa deitasse em "algo mais molinho". A dona de casa entrou na UTI por volta das 15h, duas horas antes do horário permitido para a visitação pública.

Não falta solidariedade para Andressa. Uma mulher resolveu ir até a UTI porque teve a intuição de que precisava confortar Marisete. A senhora foi até o balcão da recepcionista da UTI para tentar encontrá-la. A funcionária a informou que a mãe de Andressa tinha acesso ao lugar por outro caminho,  diferente da entrada comum dos demais visitantes, e que não sabiam de nada.

Um fã levou uma carta, mas foi convidado a se retirar pelos seguranças e o "presente" foi confiscado. Na terça, dia em que uma jornalista invadiu a UTI exigindo notícias da modelo, quatro seguranças foram colocados à postos na entrada.

O comentário na sala de espera da UTI também gira em torno da presença de Andressa no hospital. Muitos questionam o fato dela ser famosa e estar em um hospital público e não em uma unidade particular. Em entrevista aoEGO, Marisete contou que a filha não tem plano de saúde e que a escolha do atual hospital se deu porque, além de gratuito, era o mais perto de casa.

"O médico da minha filha, Julio Vedovato, disse também que eles estão sendo ótimos com ela e que não há necessidade de transferí-la para um particular. Se fosse o caso, a emissora de TV para a qual ela trabalha pagaria o tratamento ", contou Marisete.
 
Andressa Urach - Entenda o caso - 03-12-2014 (Foto: EGO)

 

Comente esta notícia