Cuiabá, 12 de Agosto de 2022
logo

01 de Janeiro de 2018, 07h:55 - A | A

VARIEDADES / ESTUDO

Dormir mal contribui para discussões entre casais

Para cada hora de sono perdida, os níveis de marcadores inflamatórios aumentam 6%

MINHA VIDA



As brigas entre casais fazem parte de todo relacionamento e quando construtivas podem, inclusive, acabar intensificando ainda mais a relação. Os motivos para os desentendimentos são, na maioria das vezes, banais ou até mesmo desconhecidos.

De acordo com pesquisadores da Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, a falta de sono pode aumentar as chances de ocorrer uma briga entre o casal, além de aumentar o risco de desenvolver processos inflamatórios que predispõem a doenças cardiovasculares, diabetes e artrite.

>> Clique aqui e participe do grupo de WhatsApp 

A pesquisa, publicada na revista "Psychoneuroendocrinology", analisou 43 casais através de exames de sangue e um questionário, no qual eles deveriam responder quantas horas tinham dormido nas noites anteriores. Em seguida, eles tiveram que a falar sobre algum assunto que costumava gerar conflitos entre o casal, e depois foram retiradas novas amostras de sangue dos participantes.

Os resultados mostram que apesar de algumas pessoas terem dormido menos nas últimas noites, elas não apresentaram uma inflamação mais elevada. Contudo, esses pacientes tiveram uma resposta melhor os conflitos com mais inflamação. Desta forma, os pesquisadores indicam que a falta de sono aumentou a vulnerabilidade dos participantes ao estresse.

Se ambos os parceiros tiveram menos de sete horas de sono nas duas noites anteriores, a probabilidade de discutirem ou serem hostis um com o outro seria maior. Para cada hora de sono perdida, os níveis de marcadores inflamatórios aumentaram 6%. Já os casais que usaram táticas mais agressivas no momento do desentendimento, houve um crescimento de 10%.

Segundo a pesquisadora Stephanie Wilson, o sono é um componente muito importante para o bem estar do casal e a forma como os companheiros dormem também poderá afetar o relacionamento. "Se uma pessoa está inquieta ou tem problemas crônicos, isso pode afetar o sono do parceiro. Se esses problemas persistirem ao longo do tempo, é possível que o relacionamento do casal fique abalado", disse Janice Kiecolt-Glaser, autora principal e diretora do 'Institute for Behavioral Medicine Research'.

Além disso, foi constatado que havia um efeito protetor se um dos parceiros estivesse bem descansado, assim o conflito seria mais saudável e eles tentariam a neutralizar o desacordo. "Nós diremos às pessoas que é importante encontrar boas maneiras de processar o relacionamento e resolver o conflito, além de dormir um pouco mais", comentou Janice.

Comente esta notícia