Cuiabá, 02 de Fevereiro de 2023
logo

23 de Novembro de 2014, 08h:24 - A | A

POLÍTICA / ROMBO NO PAIAGUÁS

Declarações de Pivetta irritam o governador, que nega caos financeiro

Pivetta vem tecendo duras críticas à atual gestão afirmando inclusive que a situação financeira do Estado seria uma “tragédia” e que o governo estaria em desintegração.

MARCIA MATOS
DA REDAÇÃO



O governador Silval Barbosa (PMDB) aproveitou sua entrevista aos jornalistas que cobriram a inauguração da Trincheira da Jurumirim, na última terça-feira (18),para rebater as declarações do prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT), que como coordenador da equipe de transição do governador eleito Pedro Taques (PDT), vem tecendo duras críticas ao saldo da atual gestão, afirmando inclusive que a situação financeira do Estado seria uma “tragédia” e que o governo estaria em desintegração.

As afirmações irritaram o chefe do Executivo Estadual, que disparou em defesa de sua gestão.

“Eu não vou dar resposta porque eu não fiquei para dar resposta ao Pivetta. Eu quero que ele levante o relatório do Estado e olhe a situação do Estado, que está com situação saudável”, declarou.

"Ele não pode falar isso e se ele falou eu não sei o que ele está querendo com a fala dele".

Segundo o governador, Pivetta não estaria sendo justo, já que estaria deixando recursos que seriam suficientes.

“Vou entregar todos os convênios para o governador  [Taques] e vou entregar além do dinheiro dos convênios mais de R$ 1bilhão de reais em caixa”, argumentou.

As afirmações de Pivetta de que estaria tendo dificuldades em conseguir informações porque  a equipe de Silval estaria ‘escondendo’  as mesmas também irritaram o governador que criticou o posicionamento do coordenador de transição.

“Não. Ele não pode falar isso e se ele falou  eu não sei o que ele está querendo com a fala dele. Mas nós não omitimos nada é sentado e aberto. Tudo que eu tenho ali é público  e republicano. No governo você não gasta um centavo  se não for no processo legal e o que eles pedirem está a disposição para eles olharem”, frisou.

Em entrevista ao programa Conexão Poder, do dia 16 de novembro o governador eleito Pedro Taques ressaltou que conforme as informações extraoficiais de sua equipe de transição o déficit deixado pelo atual governo será de cerca de R$ 1. 200 bilhão.

Silval acabou admitindo que não sabe qual o tamanho do “rombo” do Estado, mas rebateu dizendo que vai deixar dinheiro em caixa para cobrir as contas e o saldo negativo. 

“Não sei quanto que é. Isso vai ser levantado no final. Pode ser isso, mas eu acredito que não chega. Pode ser que tem, mas vou deixar mais de R$ 1 bilhão na conta, em caixa, verba pura, fora os convênios, eu não estou falando em convênios”, declarou.

Comente esta notícia

Julio THKR 24/11/2014

...Então o SILVAL vai deixar o dinheiro que foi devolvendo aos poucos e levaria consigo se não estivesse acontecendo essas investigações...

eve 23/11/2014

É só esperar e veremos com quem estar a verdade. Apesar desse desgoverno tá todo enrolado.

2 comentários

1 de 1