Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

04 de Dezembro de 2014, 15h:29 - A | A

POLÍTICA / CORTE DE GASTOS

Câmara de vereadores aprova reforma administrativa de Mendes por unanimidade

A ideia é segurar R$ 15 milhões do orçamento de 2015

ANA ADÉLIA JÁCOMO
DA REDAÇÃO



A Câmara de Vereadores de Cuiabá votou nesta quinta-feira (4), em regime de urgência, a reforma administrativa proposta pelo prefeito Mauro Mendes (PSB).

Os vereadores aprovaram por unanimidade o projeto, que prevê a extinção de sete pastas e a demissão de 500 servidores comissionados, entre outros ajustes.

A ideia é segurar R$ 15 milhões do orçamento de 2015. A sessão plenária ficou suspensa por parte da manhã, e os 25 vereadores debateram na presidência da Casa o projeto, e aprovaram sem apresentação de emendas. Há 12 dias, o projeto estava em tramitação.

“A urgência é uma formalidade. Nada foi votado a ‘toque de caixa’. O projeto é importante, e está na fase final do fechamento do ano. O prefeito precisa discutir o novo orçamento e vai incluir essas secretarias que foram criadas no dia de hoje. A proposta foi exaustivamente discutida”, disse o presidente da Casa, Júlio Pinheiro (PTB).

Apesar de não ter apresentado emendas, o presidente declarou que há um ponto divergente do projeto enviado pelo Executivo, que se trata da nomeação de secretários-adjuntos nas pastas de Cultura, Turismo, Esportes e Meio Ambiente.

“Ainda há algumas questões que o prefeito ficou de encaminhar pra Câmara definir melhor. Eu defendo que o ‘trade’ do Turismo tem que ter uma representatividade na secretaria. No Esporte, também não temos adjunto. Então, há algumas questões pontuais que vamos continuar discutindo”.

Líder do prefeito na Câmara, o vereador Leonardo Oliveira (PTB) afirmou que a missão está cumprida após a aprovação unânime dos colegas. De acordo com ele, o prefeito Mauro Mendes começa a organizar o “enxugamento da máquina” a partir de hoje.

“Houve um amplo debate e fizemos um trabalho de convencimento. Sentamos com alguns segmentos e foi muito bem discutido. Conseguimos unanimidade e agora o prefeito tem tranquilidade para poder organizar sua administração. Passaremos por um ano difícil e esse enxugamento é necessário”, avaliou ele. 

Veja mais detalhes da reforma administrativa AQUI.

Comente esta notícia