facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024

23 de Maio de 2024, 11h:16 - A | A

POLÍCIA / MÃO BOBA

Personal trainer é preso suspeito de crime sexual após afastar biquíni de aluna durante avaliação física; veja prints

Prints mostram que, após o caso, Bruno Fidelis pediu desculpas à jovem de 22 anos e tentou convencê-la de não denunciar.

Gabriela Macêdo
G1 Goiás



Um personal trainer de 41 anos foi preso suspeito de importunação sexual contra uma aluna durante uma avaliação física, em Caldas Novas. Prints divulgados pela Polícia Militar mostram que, após o caso, Bruno Fidelis tentou convencer a jovem de 22 anos a não denunciar o caso. Segundo a defesa do personal, após a prisão, a Justiça determinou a soltura dele.

“Se você tivesse dito ‘não’, eu não teria encostado em você. Achei que você estava correspondendo. Me enganei. Por favor, não comente com ninguém”, escreveu o professor.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O caso aconteceu na tarde de terça-feira (21) e a prisão ocorreu no mesmo dia. A defesa do personal trainer informou que a Justiça de Goiás determinou a soltura de Bruno. Por isso, a audiência de custódia que estava prevista para quarta-feira (22), não aconteceu. Além disso, ressaltou que ele exerce a profissão há mais de 5 anos, atendendo mais de 100 alunos, e que nunca teve reclamação deles.

Segundo o delegado, a mulher denunciou que o crime aconteceu durante uma avaliação física. À polícia, ela relatou que estava de biquíni para serem feitas medições e fotografias. Além disso, ela afirmou que, quando o personal foi fazer uma medição, teria passado a acariciar os seios da vítima por debaixo do biquíni. Leia mais em G1.

 

Reprodução

prints personal importunação sexual goiás

 

 

Reprodução

prints personal importunação sexual goiás

 

 

Comente esta notícia