facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 19 de Junho de 2024
19 de Junho de 2024

21 de Maio de 2024, 07h:00 - A | A

POLÍCIA / REVIRAVOLTA

Laudo não identifica sinais de estrangulamento e atesta que idosa morreu de causa natural

No boletim de ocorrência, a PM apontou que a vítima havia sido encontrada com sinais de estrangulamento

THIAGO STOFEL
REPÓRTERMT



Um investigador da Delegacia de Homicídios de Rondonópolis contou ao RepórterMT que a morte da idosa Adeval Souza de Lara, de 62 anos, se deu por causas naturais. Inicialmente, o boletim de ocorrência da Polícia Militar informou que a mulher foi encontrada morta em seu quarto com sinais de estrangulamento, na madrugada do último domingo (19).

LEIA MAIS - Idosa é encontrada morta dentro de casa com sinais de estrangulamento

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

O policial contou que o após o exame de necropsia, o médico legista apontou que a morte da idosa se deu por causas naturais. Ele ainda disse que populares levantaram a possível causa de homicídio, já que ela estaria morando com o neto nos últimos dias, mas o exame não apontou lesões na vítima.

Por fim, o investigador revelou que a janela quebrada na casa não foi por conta de uma invasão. A polícia acredita que o objeto já estava quebrado, porque não foiram encontrados cacos ou resquícios que apontassem uma possível quebra recente.  

O corpo foi encontrado por uma vizinha que deu falta da mulher. Ela chamou a vítima por diversas vezes no portão, e ao não receber resposta, decidiu entrar na residência. Neste momento, ela encontrou Adeval já sem vida. 

Comente esta notícia