Cuiabá, 27 de Novembro de 2022
logo

16 de Dezembro de 2016, 11h:30 - A | A

POLÍCIA / VIOLÊNCIA SEXUAL

Funcionário de hospital é preso acusado de estuprar neta da namorada

Ricardo foi preso no Hospital Regional de Sorriso. A vítima afirmou que estuprou também o seu irmão mais novo, de 5 anos.

LUIS VINICIUS
DA REDAÇÃO



O auxiliar de serviços gerais Ricardo Camelo Mendes, 44, foi preso pela Polícia Civil acusado de estuprar a neta de sua namorada, de 10 anos, na cidade de Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá).

A prisão do estuprador ocorreu no fim da tarde de quinta-feira (15), no Hospital Regional da cidade, onde ele trabalha.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

De acordo com informações, a criança era aliciada pelo acusado desde quando tinha 7 anos.

A vítima disse ao delegado responsável pelo caso, Bruno Abreu, que resolveu contar sobre o crime à sua mãe,após os abusos se intensificarem nos últimos dias.

Ela disse ao delegado disse ao delegado que o acusado ia até a sua casa praticar a violência.

“Ela conversou comigo durante sete minutos. Aos prantos e muito assustada, contou que vinha sofrendo os abusos desde 7 anos. O Ricardo ia até a casa dela, mordia o pescoço, a barriga e as nádegas, além de tocar diversas vezes nas partes intimas”, disse.

Abreu informou ao que o acusado não chegou de fazer sexo com a criança.

“Ele estava, na verdade, preparando terreno. Ele é um pedófilo. Ele cometia esses crimes há mais de três anos e, nos últimos dias, esses abusos se intensificaram. Com medo, ela resolveu contar para a mãe, que acionou a Polícia”, disse o delegado.

Mais uma vítima

De acordo com o depoimento da menina, o seu irmão de 5 anos também era vítima dos abusos cometido por Ricardo.

A menina contou que o acusado só praticava os estupros quando estavam apenas ela e o irmão na casa onde moravam.

Com receio de ficar só, a menina disse que chamava o irmão, mas o acusado também abusava sexualmente do menino.

Após a denúncia, Ricardo foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia de Sorriso, onde ficará preso preventivamente por 30 dias.

Comente esta notícia