Cuiabá, 02 de Outubro de 2022
logo

17 de Dezembro de 2013, 13h:35 - A | A

POLÍCIA / EM VG

Casal é preso com 10 kg de maconha; casa funcionava como depósito para a droga

Por falta de provas, mulher foi liberada pelos policiais. Diante da falta de dinheiro troca e balança de precisão Polícia acha que local servia como depósito para os entorpecentes.

DA REDAÇÃO



Um casal foi preso em flagrante com 10 kg de maconha, na manhã desta terça-feira (17), em uma residência no bairro Nova Esperança, em Várzea Grande. A casa funcionava como ‘boca de fumo’.

Segundo informações da Polícia Civil, por meio de uma denúncia anônima os policiais da Delegacia Especializada de Entorpecentes passaram a monitorar o jovem R.B.S.O, de 23 anos, e E.F.S, de 37 anos. Com a monitoração do casal os policiais constataram que a casa funcionava como ponto de venda de drogas.

Ao realizar as buscas no local, os policiais encontraram 15 tabletes de maconha dentro de uma mochila, escondida embaixo de um sofá, no quarto dos suspeitos.

Diante da falta de provas a mulher, E.F.S foi liberada pelos policiais. De acordo com a PC, a ausência de dinheiro trocado e uma balança de precisão, indicava que o local servia como ‘estocagem’ da droga.

O jovem foi levado a DRE e autuado por tráfico de drogas. A DRE continuará com as investigações para saber o dono da carga.

COMBATE AO TRÁFICO

No fim de novembro, a Polícia incinerou queimou 870 quilos de drogas. Sendo 729 quilos de cocaína, 125 quilos de maconha e 16 quilos de pasta-base de cocaína. A carga apreendida foi resultado de operações das Polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal.

Toda a droga queimada foi apreendida no segundo semestre deste ano. O mutirão foi realizado nas 13 delegacias Regionais; Água Boa, Alta Floresta, Alto Araguaia, Barra do Garças, Cáceres, Diamantino, Juína, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste, Rondonópolis, Sinop e Tangara da Serra.

As delegacias com maior quantidade de drogas incineradas foram Primavera do Leste, com aproximadamente 368 quilos, Pontes e Lacerda, 347 quilos, e Rondonópolis com 101 quilos de entorpecentes destruídos.

O trabalho de incineração de drogas integra o planejamento estratégico da Diretoria de Interior, estabelecido para ser realizado no final de cada semestre, conforme as autorizações da Justiça.

Comente esta notícia