facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 17 de Julho de 2024
17 de Julho de 2024

04 de Outubro de 2017, 19h:00 - A | A

PODERES / FALTA DINHEIRO

Governo alerta que sem FEX contas do Estado podem atrasar

O secretário de Fazenda, Gustavo Oliveira, pontuou que o pagamento dos salários dos servidores do mês de setembro, será honrado até o próximo dia 10 de outubro.

CAROL SANFORD
DA REDAÇÃO



O Governo do Estado afirmou que sem o repasse do Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX) terá que priorizar alguns pagamentos, em detrimento de outros, nos próximos meses. Mato Grosso espera receber R$ 400 milhões do Governo Federal.

“Sem o FEX, nos próximos meses, teremos que fazer escolhas. Já temos uma pressão grande de diversos fornecedores, serviços parando por falta de pagamento, mas sem o FEX, teremos que escolher o vai ser priorizado”, alertou o secretário de Fazenda, Gustavo Oliveira.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Ele pontuou que o pagamento dos salários dos servidores do mês de setembro, será honrado até o próximo dia 10 de outubro.

“Dependemos da arrecadação, que acontece fortemente, a partir do dia 1º do mês até o dia 10 para conseguir fechar a folha. O pagamento dos funcionários é prioridade e devemos honrar ainda na semana que vem. Não quero causar nenhum alarde, porque temos uma promessa concreta que o FEX pode vir em um intervalo de 30 a 40 dias”, comentou o secretário.

Segundo Gustavo, do total de R$ 400 milhões do FEX, R$ 100 milhões serão destinados aos municípios e R$ 300 milhões, para o caixa do Tesouro estadual.

“Contamos com esses recursos para pagar folha, despesas essenciais. A verdade é que sem o FEX, as contas desse ano não fecham, por isso, é fundamental a garantia desses recursos”, declarou.

O secretário explicou que a garantia do repasse do FEX foi dada em reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Elizeu Padilha. Segundo ele, o Ministério da Fazenda já teria reservado recursos na ordem de R$ 1,9 bilhão para serem distribuídos a todos os Estados. O projeto de lei liberando os valores deve ser enviado na próxima semana ao Congresso Nacional.

Comente esta notícia

willian 04/10/2017

Taxar o agro, ninguém quer, afinal, abastece a campanha política do próximo ano.

positivo
0
negativo
0

1 comentários

1 de 1