facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 21 de Junho de 2024
21 de Junho de 2024

05 de Dezembro de 2022, 15h:00 - A | A

PODERES / NÃO VAI FAZER OPOSIÇÃO

Após resistência petista, Buzetti deve mudar de partido e "liberar" Fávaro para Ministério

Mudando de partido, Buzetti, que é primeira suplente, abre caminho para Carlos Fávaro e fica com cadeira no Senado

THAIZA ASSUNÇÃO
DO REPÓRTER MT



A suplente de senador, Margareth Buzetti (PP), confirmou que foi convidada pelo presidente do PSD, Gilberto Kassab, para se filiar ao partido e que avalia a possibilidade.

O objetivo de Kassab em trazer Buzetti para o partido, é abrir caminho para que o atual senador, Carlos Fávaro (PSD), assuma uma vaga no Ministério da Agricultura no governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Caso isso ocorra, Buzetti assume a vaga no Senado por tempo indeterminado.  

Ocorre que o PT teme a nomeação do senador, porque Buzetti, sua primeira suplente, é apoiadora de Jair Bolsonaro (PL). Mas, caso ela se filie ao PSD, que faz parte da base de Lula, tudo ficaria "sob controle". 

"Eu encontrei informalmente em São Paulo o Gilberto Kassab, que fez o convite e estou avaliando", disse Buzetti.  

Ela ainda afirmou que, caso seja senadora, não fará oposição à gestão Lula, como havia anunciado antes. "Eu, na época [da eleição], fiz uma opção no momento que eu achava que era o melhor Bolsonaro. Mas você não pode ser oposição por oposição a nenhum governo. Você tem que ser responsável", disse.  

"Se o projeto é bom, por que votar contra? Eu voto em projetos e não em pessoas e partidos", acrescentou.  

Comente esta notícia