facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 14 de Julho de 2024
14 de Julho de 2024

05 de Dezembro de 2017, 08h:54 - A | A

PAPO RETO / IMBRÓGLIO PARTIDÁRIO

Juiz quer explicações do PSB sobre 'perseguição' a deputados dissidentes

DA REDAÇÃO



A Justiça Eleitoral determinou que a Direção Nacional do PSB comprove que não há perseguição ou mudança na orientação partidária contra os dissidentes da legenda, em especial contra o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho. O prazo de resposta é de cinco dias.

A determinação é decorrente de ação movida por Botelho para deixar o PSB antes da abertura da janela partidária, em março do ano que vem. No pedido, o deputado estadual alegou “justa causa para desfiliação partidária”.

O juiz eleitoral José Antonio Bezerra Filho, inicialmente negou a ação, porém, considerou que caso a Direção do PSB não responda aos questionamentos, as afirmações de Botelho são verdadeiras e pode rever sua decisão.

Determino que conste do mandado, expressamente, a advertência de que, em caso de revelia, presumir-se-ão verdadeiros os fatos afirmados na inicial, conforme dispõe o art. 4.º, parágrafo único, da Resolução supracitada”, escreveu o juiz.

Botelho e outras lideranças estaduais querem deixar a sigla após a nomeação do deputado federal Valtenir Pereira para a presidência do PSB no Estado. A intenção do parlamentar é se filiar ao DEM.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia