facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 18 de Julho de 2024
18 de Julho de 2024

02 de Outubro de 2017, 14h:41 - A | A

PAPO RETO / FRAUDES NAS ELEIÇÕES

Juiz eleitoral cassa mandatos dos vereadores Abílio e Joelson

DA REDAÇÃO



O juiz da 55ª Zona Eleitoral, Gonçalo Antunes de Barros Neto, cassou nesta segunda-feira (2) os mandatos dos vereadores de Cuiabá, Abílio Brunini e Joelson Amaral, ambos do PSC, por fraude na composição da lista de candidatos do partido.

Os votos dos vereadores e suplentes foram anulados. A fraude consistiu na inclusão de candidatas “laranjas” para cumprir a cota mínima de 30% por gênero, obrigatória.

Na denúncia do Ministério Público Eleitoral (MPE), a atendente de farmácia Lúcia Carolina da Silva Gonçalves confirmou ter se candidatado atendendo ao pedido do secretário-geral do PSC, Valdinei Iori, dois dias antes do fim do prazo e que de fato não participou da campanha eleitoral.

Fui procurada por Iori, que precisava de mulheres para fechar a cota, porque já tinham muitos candidatos homens. Para me convencer a se candidatar ele afirmou que o partido forneceria estrutura financeira e material à minha campanha [...] Eu sequer cheguei a abrir conta de campanha porque recebi os documentos das mãos de Iory, era uma sexta-feira e na segunda-feira seguinte os bancos entraram em greve. Eu ainda tentei abrir conta para a campanha, mas encontrei muita resistência do Iori [...] Em razão da falta de estrutura que havia sido prometida, eu não realizei nenhum ato de campanha eleitoral”, afirmou Lúcia Carolina, em trecho do depoimento ao MPE.

O magistrado também puniu com a inelegibilidade por oito anos, a partir de 2016, os candidatos Oséas Machado e José Marcos de Souza.

Gonçalo Antunes já tinha cassado, pelos mesmos motivos, os vereadores Marcrean dos Santos (PRTB) e Elizeu Nascimento (PSDC) pelos mesmos motivos.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Comente esta notícia

observador 03/10/2017

Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

positivo
0
negativo
0

Sebastian 02/10/2017

Se fraudam para ganhar uma eleição, imagina o que não fazem dentro da câmara. É o tudo pelo poder. Ainda bem que a justiça está sendo feita. Chega de candidatos malandros.

positivo
0
negativo
0

2 comentários

1 de 1