facebook-icon-color.png instagram-icon-color.png twitter-icon-color.png youtube-icon-color.png tiktok-icon-color.png
Cuiabá, 20 de Junho de 2024
20 de Junho de 2024

24 de Dezembro de 2022, 06h:00 - A | A

OPINIÃO / MANOEL LOUREIRO

O desafio de construir uma cidade humana



Colocar em prática uma gestão que tenha como prioridade a promoção da cidadania por meio da inclusão social, da ocupação dos espaços públicos, do cuidado do bem comum de maneira sustentável com o envolvimento efetivo do munícipe é um grande desafio em busca de uma cidade cada vez mais humana e inteligente.

E foi este desafio que lançamos ao assumirmos a Prefeitura de Diamantino, município localizado no Médio Norte de Mato Grosso, e que aparece entre os cinco maiores produtores agrícolas do País, mas que encontramos com gargalos visíveis na área social.

Pois bem. Uma cidade humana e sustentável proporciona qualidade de vida às próximas gerações e, ao mesmo tempo, preserva o patrimônio físico, cultural e ambiental das gerações futuras. Quando uma cidade está voltada para o desenvolvimento sustentável, ela tem uma expectativa futura de poder melhorar as condições de vida da sociedade, rompendo o ciclo de pobreza e desigualdade.

Com foco neste parâmetro e em meio a pandemia da Covid-19, lançamos mão de planos estratégicos, de parceria com outras esferas da gestão pública e privada e de dos poderes constituídos, e da busca da fundamental adesão do servidor público, a fim de colocar em prática nosso propósito de transformar Diamantino em uma cidade cada vez mais humana, inteligente e sustentável.

E este audacioso propósito passa por todos os setores da gestão: saúde, educação, obras e infraestrutura, meio ambiente, cultura, turismo, esporte e lazer, finanças, administração. Ou seja, um esforço coletivo com olhar para o cidadão.

Dentro deste objetivo também trabalhamos a conscientização da população quanto ao seu papel dentro deste processo de humanização da cidade, enquanto instrumento de defesa do meio ambiente, do patrimônio público, da participação na gestão enquanto sociedade civil organizada.

Afinal, não é possível alcançar a tão desejada qualidade de vida sem o envolvimento de todos, sem a união e, mais que isso, a empatia, solidariedade, tolerância e esperança.

São dois anos de luta à frente da Prefeitura de Diamantino com resultados que nos animam a seguir adiante em busca da transformação, de tirar do discurso as propostas para vê-las virando realidade. Não é fácil, exige entrega, compromisso, respeito, resiliência e muito trabalho.

E que 2023 seja de muito mais trabalho e realizações para todos nós, no aspecto individual e coletivo.

Dr. Manoel Loureiro é médico da rede SUS e prefeito de Diamantino (MT)

>>> Siga a gente no Twitter e fique bem informado

Comente esta notícia