Cuiabá, 04 de Dezembro de 2022
logo

22 de Dezembro de 2016, 07h:55 - A | A

NACIONAL / MUNDO

Mulher que esfaqueou filho 55 vezes disse ser perseguida pelo diabo

Jody Kossow matou a criança de oito anos em 2013. A defesa argumenta que ela não é mentalmente capaz de entender o crime que cometeu

METRÓPOLES



Durante julgamento, uma mulher que esfaqueou o filho 55 vezes alegou que cometeu o crime porque o Diabo a perseguia.

O caso aconteceu em setembro de 2013, mas só em 2017 ela deve receber a sentença. Jody Kossow, de Illinois, nos EUA, ligou para a polícia e disse: “Acabei de matar meu filho. O diabo estava vindo atrás de mim. Ai, meu Deus. O diabo estava me perseguindo.”

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

Uma outra filha e o marido de Kossow à época estavam dormindo quando o ataque ocorreu. O garoto de oito anos, Thomas, havia acordado a mãe pedindo que ela o levasse para ver as estrelas. De acordo com o Daily Mail, pouco tempo depois, a mãe pegou uma faca na cozinha e esfaqueou a criança mais de 55 vezes.

Thomas teve sete cortes na garganta, perfurações nos pulmões e no coração, além de marcas nas mãos e braços que demonstram que ele tentou se defender. A mulher foi considerada mentalmente incapaz no momento do crime por dois especialistas escolhidos pela defesa e pela acusação.

De acordo com eles, Kossow não era capaz de entender que estava cometendo um assassinato na hora em que a tragédia aconteceu. Ela se declarou inocente. A polícia é contra a teoria de insanidade, argumentando que Kossow não tinha qualquer diagnóstico prévio de problemas mentais. A decisão sobre o futuro da mulher será conhecido em 5 de janeiro de 2017.

  

Comente esta notícia