Cuiabá, 31 de Janeiro de 2023
logo

05 de Novembro de 2014, 08h:52 - A | A

GERAL / RESOLUÇÃO NACIONAL

A partir de dezembro aumenta o tempo de treinamento e os custos para novas habilitação

O aluno poderá escolher entre fazer as cinco aulas adicionais nos veículos, ou completar o exigido por lei em simuladores noturnos e de chuvas.

ANA ADÉLIA JÁCOMO
DA REDAÇÃO



O tempo de treinamento para novos condutores que pretendem tirar a carteira de habilitação vai mudar a partir de 1º de dezembro deste ano. A Resolução nº 493, aprovada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), determina que serão necessárias mais cinco horas/aula para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), adição ou mudança de categoria.

Atualmente, são 20 horas para tirar a carteira de habilitação e 15 horas para mudança ou adição. O aluno poderá escolher entre fazer as cinco aulas adicionais nos veículos, ou completar o exigido por lei em simuladores noturnos e de chuvas.

>>> Clique aqui e receba notícias de MT na palma da sua mão

No entanto, a mudança ainda precisa se regulamentada pelo Departamento Estadual de (Detran) para passar a ser válida. De acordo com o presidente do Sindicato do Centro de Formação de Condutores de Mato Grosso (Sindcfc), Djalma Nogueira de Souza, a resolução vai aumentar o custo das habilitações.

“Hoje cada aula custa R$ 50. Se o aluno optar por fazer as cinco aulas à noite, terá um custo maior. A carteira de habilitação custa R$ 1.500, mais R$ 208 que precisa ser pago à empresa que faz as provas e agora serão acrescentados mais R$ 250 das aulas a mais que são obrigatórias”, explicou ele.

O candidato só poderá prestar exame de Prática de Direção Veicular depois de cumprida a carga horária de aulas práticas. Para Djalma, a medida é necessária diante dos altos índices de acidentes com novos condutores e pela necessidade de mais tempo para ensinar. Ele acredita que os alunos irão estar mais preparados após a mudança.

“Com certeza o aluno vai para a rua mais preparado e o instrutor terá mais condições de preparar o aluno para a prova. É a estatística de acidentes, as reclamações de que com 20 horas o aluno não fica preparado e nós ficávamos meio ‘engessados’ porque não podemos obrigar ele a fazer mais aulas”, completou ele.

Confira AQUI a íntegra da resolução aprovada pelo Contran, mas ainda sem regulamentação em Mato Grosso.

Nossa reportagem tentou ouvir o presidente do Detran de Mato Grosso, Eugênio Destri, para repercurtir a mudança, mas não obtivemos êxito.

Comente esta notícia

eliana 05/11/2014

eu mao sei o ke acontece con essa jenti ke falao en 1500 reais ten pessoas ke pagaran o kintuplu enao receberao a sua abilitacao reprovarao na iscrita direcao esao pessoas inteligentis oke dizen a respeito disso tanben odetran e justo isso acontecer con tantas pessoas porke primavera e assin ke ta acontecendo oke ociretran fala disso tanben professores reprovando muintos alumos pessoas pela kinta vez fazendo provas e uma kuantia alticima pagando oke si rezolvera sobre isso tanben e pressiso investigar tanben

1 comentários

1 de 1