Cuiabá, 02 de Outubro de 2022
logo

04 de Dezembro de 2013, 13h:19 - A | A

CIDADES / 24 HORAS

Polícia Federal adere à paralisação nacional e interrompe as atividades

Serviços de investigação e fiscalização estão suspensos

TITA MARA TEIXEIRA
DA REDAÇÃO



A Polícia Federal de Mato Grosso aderiu à paralização nacional da categoria e interrompe as atividades de fiscalização e investigação durante 24 horas.

Entre as reivindicações estão a reestruturação das carreiras, melhores condições de trabalho e reforma da sede da Superintendência, que precisa adequar as instalações elétricas.


De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Federais em Mato Grosso (Sinpef), Erlon José de Souza, o expediente na sede da Polícia Federal em Cuiabá, está suspenso devido ao risco de incêndio por conta de curtos-circuitos. “A fiação elétrica da unidade está sobrecarregada, pois o prédio é antigo e precisa que seja trocada toda a fiação elétrica’’, afirmou.


Esta é a terceira paralização realizada pela categoria em 2013.


O presidente do sindicato relata que as reivindicações são as mesmas, pois nenhuma delas foi atendida pelo Governo Federal.


Apenas 30% das atividades foram mantidas. Entre os atendimentos está a entrega de passaportes.


Conforme dados divulgados pela Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), cerca de 70% da corporação aderiu à paralisação.


Dos nove mil policiais ou agentes federais, de todo o país, cerca de seis mil estão paralisados.



Comente esta notícia